domingo, novembro 12, 2017

Desenhar com (IV) Francisco Cogumbreiro

Desenhar a tinta da China com (IV) Francisco Cogumbreiro correspondeu ao nosso 28º Encontro e teve lugar no Jardim Botânico José do Canto com o Francisco a orientar. Trouxe-nos tinta da China em pedra e pedras de tinta (tinteiros) que são uma ferramenta importante na caligrafia e pintura chinesas. São objetos que facilitam a moagem e contenção da tinta. Entretanto andámos a «catar» sementes e cascas no jardim e desenhámo-las em maior dimensão.                                                            

Fizemos algumas experiências, descomprometidas, com grafite e com a tinta, eu gostei, foi divertido e motivador e um belo exemplo de partilha, de materiais e utensílios e de saber, que ainda näo retribuimos, mas ficámos de oferecer um desenho à Fundação por nos ter facilitado a entrada e possibilitado uma manhã tão agradável. 

Uma vez mais "São Pedro fez o favor de fechar a comporta» mesmo à hora marcada para o evento, permitindo que comemorassemos desta forma o 10º aniversário dos USK.

(Tinta da China e grafiter)                                                                                                                                                     :«in situ

sexta-feira, novembro 10, 2017

Niizuma

Estava a pensar nas vezes em que olho para o infinito e me perco em pensamentos. Infelizmente, constato a probabilidade de desprezar aquilo que está, normalmente, ao meu alcance... No primeiro plano estão as esculturas do Niizuma, ao lado do forte de São Caetano (do que sobra dele) e ao fundo a praia pequena do Pópulo. 

(Aguarela, grafite e lápis de cor)
     

segunda-feira, novembro 06, 2017

com vista para a Caloura


Enquanto os rapazes foram à pesca - num calhau em 'Agua d'Alto - abriguei-me do frio no carro e fui aproveitando a amplitude da vista que de vez em quando me era roubada por carros ou por pessoas ensaiando uma selfie. 
A pescaria foi pobre, mas no fim eu recebi um caranguejo eremita em troca da minha paciência.

(Aguarela, grafite, caneta caligráfica, carimbo e lápis de cor)                                                                                                                   «in situ»

sábado, novembro 04, 2017

Desenhar com (III) João Ramos


(Aguarela, grafite, caneta caligráfica, carimbo e lápis de cor)                                                                                                                   «in situ»

Desenhar com (III) João Ramos


Neste caso o desenhar com o João Miguel Ramos, no Jardim António Borges, foi acompanhado da Celeste Vaz Ferreira. Uma grande sketcher de enorme coração e simpatia.

(Aguarela, grafite, caneta caligráfica, carimbo e lápis de cor)                                                                                                                              «in situ»

terça-feira, outubro 24, 2017

Desenhar com a Celeste Vaz Ferreira



Gostei imenso de conhecer a Celeste. Encontrámo-nos no centro da cidade de Ponta Delgada e depois de almoço fomos desenhar no Alto da Mãe de Deus. Ela encheu-se de coragem e «atacou» e edíficio. Ainda não foi desta que o fiz. No meu caderno tentei apanhá-la e ao João, que estava de volta da fotografia. Acabámos geladas, mas contentes.

(Aguarela, grafite, caneta caligráfica, carimbo e lápis de cor)                                                                                                                              «in situ»

domingo, outubro 15, 2017

pescaria nos Mosteiros





(Aguarela, grafite, caneta caligráfica, carimbo e lápis de cor)                                                                                                                              «in situ»

quinta-feira, outubro 12, 2017

Rosto de Cão


(Aguarela, grafite, caneta caligráfica e lápis de cor)                                                                                                                             «in situ»

quarta-feira, outubro 11, 2017

next to you...



(Aguarela, grafite, caneta caligráfica e lápis de cor)                                                                                                                                           «in situ»

terça-feira, outubro 10, 2017

Pescarias




(Aguarela, grafite, caneta caligráfica e lápis de cor)                                                                                                                                        «in situ»